Pimentas - das suaves às mais ardidas!

Gastronomia Curiosidades
26/08/2021
Pimentas - das suaves às mais ardidas!

No Pepper Jack temos muitos amigos que adoram uma comida mais caliente. Mas você sabe quais pimentas são tranquilas e quais são de cuspir fogo? Confere aí nossa lista de pimentas famosas, da mais suave a mais picante de acordo com a escala de Scoville:

Biquinho
Quase sem ardência, a pimenta biquinho é ótima para receitas leves e para fazer conservas. Uma excelente opção para quem está começando a se aventurar neste universo!

De cheiro
Como o nome sugere, essa pimenta brasileira tem um aroma forte e bem característico. Sua ardência é leve, mas ainda pode ser sentida se colocar muito. Sua origem é baiana e ela fica ótima com frutos do mar e peixes.

Dedo-de-moça
Mais uma clássica da culinária brasileira, a dedo-de-moça é saborosa e perfeita para quem gosta de preparar pratos levemente picantes. Sua ardência é bem presente, mas é possível retirar as sementes para que ela fique mais leve. A pimenta calabresa é feita da dedo-de-moça seca e moída.

Jalapeño
De intensidade média, essa pimenta é clássica da culinária mexicana. Ela já é mais ardida, mas ainda não chega nos graus mais fortes da escala. Ainda assim, lembre-se de controlar a quantidade do ingrediente de acordo com sua preferência.

Tabasco
Você já deve ter ouvido falar esse nome em algum frasco de molho, certo? A pimenta tabasco é originária da América do Norte e, para quem não é acostumado, pode ser bem forte. São mais utilizadas em porções ou pratos de entrada, com parcimônia.

Caiena
Para quem já gosta de uma ardência mais acentuada, a pimenta caiena traz muito sabor e intensidade. É utilizada em molhos, peixes, frango e salada. E, claro, sempre com o cuidado necessário para que o prato fique saboroso e não muito ardido.

Cumari
Vamos falar das mais ardidas? Começando pela cumari, de origem do norte do Brasil e indicada apenas para quem realmente gosta de pimentas intensas. Você pode usá-la para dar um toque especial em pratos como a feijoada.

Malagueta
Você muito provavelmente já ouviu falar que a malagueta é super ardida. E ela é! No entanto, não é considerada das mais picantes. Típica de pratos nordestinos como o acarajé e vatapá, ela traz sabor combinado com intensidade e também deve ser usada com cuidado. O Chili, famoso em pratos mexicanos, é a pimenta malagueta desidratada e moída.

Murupi
A Murupi também é de origem nortista e tem ardência intensa, mas com variações. As maiores não são tão fortes, enquanto as menores são ardidas. Caem bem com peixe e em pratos típicos do Amazonas e Pará, como o pato no tucupi e o tacacá.

Carolina Reaper
A Pimenta mais quente do mundo? Essa é a Carolina Reaper. E quem está dizendo é o Guinness World Records! Ela está no topo da Escala Scoville, porque possui a maior concentração de capsaicina, podendo ser até tóxica para o organismo se usada em excesso.

Fonte: Hirota 

Na escala de Scoville, a ardência é medida pela quantidade de capsaicina. Apesar da Pimenta do Reino ser super comum no dia-a-dia, o que dá a ardência é a piperina, ficando fora da escala.

A Chipotle, que também é popular na culinária tex-mex, é uma pimenta seca, geralmente do tipo jalapeño, tendo a mesma ardência da sua pimenta de origem.

Se exagerar na pimenta, o ideal é beber leite para tirar o ardido da capsaicina. Então, na dúvida, peça suas batatas bravas acompanhadas de um milk-shake!

FALE CONOSCO

O atendimento do site funciona de Segunda à Sexta, das 8h às 18h.
Depois deste horário e aos sábados e domingos, o atendimento é via telefone 47 3041-2922.

icon-natela Natela - Soluções Web